A INICIATIVA


 

A internet trouxe, sem dúvida alguma, muitos benefícios aos seus usuários, dentre eles, a democratização da divulgação de dados e seu acesso. E hoje há diferentes formas de compartilhar e receber informações no ambiente virtual, seja através de redes sociais, aplicativos, blogs, sites, e tantos outros e diversos canais.


Nesse contexto, o estado de Rondônia possui dezenas desses meios que se destinam a veicular acontecimentos regionais, que se multiplicam e constroem uma teia de dados quase impossível de acompanhar. Desse montante, surgem conteúdos imprecisos e que geram desinformação, de maneira deliberada ou não, um fenômeno que tem sido comumente chamado de Fake News.


Com finalidade de verificar o que de mais relevante circula no cenário rondoniense, surgiu a Aruana, primeira iniciativa de checagem de fatos do estado, cujo objetivo consiste em confrontar as informações em circulação na internet, seja em redes sociais, aplicativos de mensagens ou em blogs e sites noticiosos. Estes dados, disponíveis na rede, serão tensionados com as fontes no processo de checagem, na busca de fornecer ao cidadão conteúdos que passaram por processo de verificação em fontes críveis, sempre almejando que o apresentado seja imparcial, verídico e autêntico, de acordo com parâmetros criteriosos de apuração jornalística.

 

Como maneira de explicitar esta ação constante, que consiste também na observação atenta dos canais de comunicação online e dos conteúdos em circulação em Rondônia, a iniciativa recebeu o nome de Aruana. Trata-se de nome indígena, ligado ao povo Kaiapó, e que é reconhecido pela sua tradução à língua portuguesa: Sentinela. Na lenda Kaiapó de origem deste povo, Aruanã era um peixe que tinha o profundo desejo de viver no mundo fora das águas. Tupã atende aos seus pedidos, por serem puros e verdadeiros, e torna um poderoso e corajoso guerreiro, que casa-se e dá origem aos Kaiapós. Pai de um povo, Aruanã – que tem variações para Aruana e Aruaná – torna-se protetor de sua gente.

 

É isso que a Aruana-Checagem de Fatos quer ser: uma sentinela, não necessariamente focada, de modo exclusivo, nas ações e conteúdos da imprensa e dos usuários de internet em Rondônia. O objetivo primeiro é ser um espaço permanente e atento de prática e crítica ao Jornalismo, atitudes fundamentais para a formação de profissionais jornalistas capazes de atuar numa sociedade diversa, realizado em Rondônia. O que se espera é que ao atuar na checagem de conteúdos, o jornalista em formação seja crítico de sua própria atuação, e seja o melhor profissional possível, comprometido com sua profissão e com o papel social em que ela está profundamente envolvida.

 

Os checadores de Aruana são sentinelas do Jornalismo e dos fatos, daquilo que veem e daquilo que farão em suas trajetórias profissionais vindouras.